top of page
  • Foto do escritorMarta Barbieri

PORQUE COMPRAR PRODUTOS SUSTENTÁVEIS ONTEM

Atualizado: 2 de ago. de 2023

A NATUREZA ESTÁ USANDO MEGAFONES, MAS NINGUÉM ESTÁ OUVINDO


imagem pessoa segurando placa não há planeta B

É fato, as mudanças climáticas, o efeito estufa, o aquecimento global estão aí. Não é uma questão de crença. Não é político. Pois então, por que falam que a terra está aquecendo se está super frio em dezembro?


Será que entendemos de fato o que está acontecendo? Ou desconfiamos apenas depois que vidas se vão? Você sabe o que gera o aquecimento global? Que estamos vivenciando temperaturas extremas, colapsos de ecossistemas inteiros e o aumento de catástrofes naturais por causa desse desequilíbrio?

Será que eu, com as minhas escolhas e ações, contribuo para isso? Será que paramos para ouvir os sinais constantes que a natureza está nos dando? Ou vamos ver o dilúvio passar, levando tudo que estiver pela frente e culpar os "otimistas"?


Então por que escolher comprar produtos sustentáveis?

imagem mão segurando folha com bracelete da Supercicla

Escolher consumir produtos ecológicos, sustentáveis, compostavéis, recicláveis etc tem muito a ver com essa escuta e com um olhar menos egoísta com o nosso lar real; o planeta e seus futuros inquilinos, nossas crianças.

Ah mas eu não tenho filhos. Mas será que não tem sobrinhos, vizinhos, afilhados, filhos de amigos com quem tenho certeza que se preocupa. Sem contar que a situação chegou a tal ponto que terá que se preocupar com você mesmo <também> nesse cenário.

Saiba então que quando você opta por esse tipo de produto você contribui:


  • O aumento do uso de fontes de energia renováveis. (Não é incrível poder usar algo inesgotável, de graça, como o sol, que temos em abundância, que não polui e que reduz custos a longo prazo?);

  • A redução da produção de lixo. (Quando optamos por produtos sustentáveis estendemos o ciclo de vida de um material ao máximo, pois usamos matérias-primas não tóxicas, compostáveis e recicláveis ao praticar os 6Rs (reusar, reciclar, reduzir, recusar, reintegrar, reparar.));

  • A oferta de produtos de qualidade. (Quando produzimos por demanda, com matéria-prima durável, aumentamos a vida útil dos produtos oferecidos que chegarão aos aterros ou lixões depois de muito usado, reparado, reciclado e talvez compostado.);

  • Fazendo a sua parte. (Ou seja, ouvindo os gritos da natureza você opta por produções éticas, responsáveis, conscientes, que geram o menor impacto socioambiental possível).

Pessimistas ou otimistas?

Quantas perguntas ali em cima não?

Você sabia que teses malthusianas, em 1970, previu o desenvolvimento industrial como algo que teria um impacto negativo com o esgotamento dos nossos recursos naturais e à nossa incapacidade de superar tais problemas com auxílio tecnológico "lá na frente", mas conhecido hoje como dias atuais?

Pois quando a ativista Greta Thunberg percebe que seu futuro estará prejudicado por causa da maneira como líderes e "adultos" pouco agem em relação aos alertas e consequências pela forma como gerenciam seus negócios, sem levar em consideração os impactos negativos de suas ações na natureza, nas pessoas e nos animais, ela não só não é ouvida, mas a ela é atribuída os adjetivos mais negacionistas e machistas; pirralha, pessimista e descontrolada.


Você deve conhecer algum homem que se posicionou em relação a ela de forma pejorativa. Pois pode ter certeza que se ela fosse homem, ganharia outros adjetivos. Talvez visionário, realista ou corajoso. Sim ela incomoda. Bom, que bom. O incômodo é também um alerta.

Então quem é você hoje? Pessimista ou otimista?

Para mim isso não importa muito, eu sou ambas. Contanto que eu e você sejamos pessimistas que agem. Ou otimistas que também se movem, ao pegar emprestado aquele megafone da natureza e fazer-se ouvido(a), contudo à tempo.


1 visualização0 comentário

Posts recentes

Ver tudo

Comments


bottom of page